Tem como confiar?

Aline e Regiane Gurgel na companhia de Moisés Souza

No dia 02 de outubro deste ano, iremos às urnas para decidir quem ocupará os cargos públicos de prefeito e de vereador. Neste artigo, falarei algo a respeito, principalmente sobre uma aliança perigosa que pode estar passando despercebida para muita gente: Moisés Souza, envolvido em sujeiras investigadas pela Polícia Federal, apoia Aline e Regiane Gurgel.

É um fato que a gestão do atual prefeito de Macapá, Clécio Luís Vilhena Vieira, eleito pelo PSOL e atualmente filiado ao REDE, não foi das melhores, mas é preciso considerar que, na atual situação em que o país e o Estado do Amapá se encontram, qualquer um que estivesse ocupando o cargo teria feito uma gestão idêntica, similar ou mesmo pior. Ele tenta a reeleição pela coligação “Pra Macapá Seguir Avançando”1 e, a julgar pelos concorrentes, eu diria que o menos pior mesmo seria deixar o cargo com o mesmo.

Dito isso, alguém poderia perfeitamente dizer algo como:

Ah, ‘peraí, Leno, eu até entendo a falta de crédito em relação à candidata Dora Nascimento, por ser filiada ao PT e ter participado como vice-governadora do governo de Camilo Capiberibe (2011-2014), bem como a total descrença que recai sobre o Genival Cruz, do PSTU. Também entendo a falta de clima para eleger o Ruy Smith, do PSB, chega desses mesmos partidos o tempo todo no poder! Nem é preciso comentar sobre o merecido repúdio  que o Gilvam Borges, do PMDB, recebe de eleitores. Só pra lembrar, além de nos fazer passar vergonha em rede nacional, durante o governo de Camilo Capiberibe, ele deu uma de ‘Governador Paralelo‘ e, ainda por cima, é aliado do atual Governador do Estado, Waldez Góes! Agora, querer generalizar, não dá! Temos dois candidatos aí que são diferentes e merecem o benefício da dúvida, acho que o Promotor Moisés e a Aline merecem uma chance!

Então, o que eu posso dizer a respeito do Promotor Moisés, filiado ao PEN, é que, além de a vice dele ser Capiberibe (já chega desses clãs políticos), o cara também se coloca como alguém que vai efetivamente combater e acabar com a corrupção.

Promotor Moisés

Quer dizer, o indivíduo em questão é promotor de justiça e, ao invés de procurar combater a corrupção política mediante a atuação na sua própria área profissional, resolve SE TORNAR UM POLÍTICO ELEITO! Com certeza eu não sou o único que acha essa lógica bem falha…

Agora, quanto à Aline, candidata pelo PRB e pela coligação “Macapá de Todos Nós”2, a coisa é um pouco mais extensa, a começar pelo seguinte questionamento: Por que ela não está fazendo uso do seu sobrenome nesta candidatura? Alguém pode até dizer que é porque “Aline” é muito mais fácil de lembrar do que “Aline Gurgel”, mas eu apostaria muito mais que ela, ao não usar o seu próprio sobrenome, espera não ser associada ao Deputado Federal Vinícius Gurgel, que ficou um tempo considerável na mídia este ano por conta de polêmicas, como o seu vocabulário impróprio para o exercício do cargo que ocupa, o auxílio de um militar para protegê-lo da chuva na inauguração da piscina do Corpo de Bombeiros de Macapá e por fraudar assinatura numa tentativa de garantir quórum para livrar o então presidente da câmara Eduardo Cunha.

Não bastasse isso, que eu considero muito significativo, tem também o fato de os Gurgel estarem tentando se firmar como clã político no Estado do Amapá – Atualmente, há três membros do clã eleitos: Vinícius Gurgel como Deputado Federal; a esposa dele, Luciana Gurgel, como Deputada Estadual; e a própria Aline Gurgel, como Vereadora.

Inclusive, já cheguei a ouvir – dentro do ônibus se escuta de tudo – que, como estratégia, eles controlariam alguns pequenos partidos, o que muito os ajudaria em tal projeto, mas eu não sei se realmente é verdade essa história – ainda que haja três partidos políticos registrados no Amapá que possuem um Gurgel como representante, sendo eles: O PRP, representado pelo Hildegard de Azevedo Gurgel; o PRB, representado pela Aline Paranhos Varonil Gurgel; e o PMB, representado pela Luciana Araújo Góes Gurgel. Sem contar que há certa Regiane Gurgel concorrendo ao cargo de vereadora pelo PSDC.

Enfim, não acho que seja necessário me alongar aqui, essa história de clãs políticos não presta, não dá certo para o povo. Pelo menos, eu não me recordo de um caso que tenha dado certo – e basta ver a situação do Estado do Maranhão, que por muitos anos foi dominado pelo clã Sarney, e a situação do nosso próprio Amapá, que se encontra numa longeva disputa entre Capiberibes e Góes.

O outro ponto, que definitivamente me faz tirar qualquer crédito de tal candidata, diz respeito à aliança política com um sujeito que não é bem visto pelo maioria da população amapaense. Para ter uma ideia da figura, Moisés Souza é investigado pela Operação Mãos Limpas – o seu envolvimento sendo até mesmo citado pelo programa televisivo CQC em 2011:

E, em ação decorrente da Operação Eclésia, deflagrada em 2012, ele já tem 03 (três) condenações envolvendo fraude em licitação, sendo que todas foram decididas em 2016 e o ano ainda não acabou!

Aí me aparece a tal candidata, que muitos realmente estão vendo como uma alternativa viável, na companhia do Moisés Souza, ex-Presidente da Assembleia Legislativa do Amapá, durante o lançamento da candidatura de Regiane Gurgel, como a foto capa deste artigo e estas outras fotos deixam muito claro:

Aline e Regiane Gurgel com Moisés Souza

Parece até foto de culto religioso. ‘-‘

Regiane Gurgel e Moisés Souza

A candidata a vereadora, Regiane Gurgel, e o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Amapá, Moisés Souza. Ele não é tão alto assim não, só está num lugar mais elevado que ela.

E também este vídeo:

Cujas imagens também podem ser vistas por outro ângulo:

Aliás, a outra mulher na companhia do sujeito é exatamente a Regiane Gurgel, candidata a vereadora pelo PSDC e que, a meu ver e pelo simples fato de ter um nítido apoio por parte da Aline Gurgel e do Moisés Souza, também já é merecedora de desconfiança e descrédito – ou você aí quer ter uma prefeita e uma vereadora que fecham com um cara investigado pela Operação Mãos Limpas e que já foi várias vezes condenado em ações decorrentes da Operação Eclésia?


NOTAS

1 Coligação composta por: REDE, DEM, PPL, PSC, PT do B, PSDB e PC do B.

2 Coligação composta por: PRB, PTB, PP, PSL, PR, PSDC, PRTB, PMB e PRP.


REFERÊNCIAS

Abinoan Santiago. Deputado é condenado à prisão pela 3ª vez por fraude em licitação na ALAP. Publicado e atualizado em: 03 Ago 2016, 16h40. Disponível em: [http://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2016/08/deputado-e-condenado-prisao-pela-3-vez-por-fraude-em-licitacao-na-alap.html]. Acesso em: 13 Set 2016.

Cláudio Dantas Sequeira. O governo paralelo de Gilvam. Publicado em: 20 Jan 2012, 21h00. Atualizado em: 21 Jan 2016, 11h28. Disponível em: [http://istoe.com.br/187553_O+GOVERNO+PARALELO+DE+GILVAM/]. Acesso em: 13 Set 2016.

Eleições 2016. Candidatos de Macapá/AP. Publicado em: 2016. Disponível em: [https://www.eleicoes2016.com.br/candidatos-macapa-ap/]. Acesso em: 13 Set 2016.

ID Profile. Eleições 2016 – Macapá – Amapá | Vereador – Prefeito | Candidatos – Resultado. Publicado em: 11 Jul 2016. Disponível em: [https://www.idprofile.org/2016/07/11/eleicoes-2016-macapa-eleap-candidatos-resultados-prefeito-vereador/]. Acesso em: 13 Set 2016.

John Pacheco. Deputado que chamou Conselho de Ética de ‘suruba’ acumula polêmicas. Publicado em: 24 Fev 2016, 11h47. Atualizado em: ___, 15h22. Disponível em: [http://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2016/02/deputado-que-chamou-conselho-de-etica-de-suruba-acumula-polemicas.html]. Acesso em: 13 Set 2016.

Para lembrar: Deputado que fraudou assinatura chamou conselho de ‘suruba’. Publicado em: 09 Mar 2016, 11h54. Disponível em: [http://veja.abril.com.br/politica/para-lembrar-deputado-que-fraudou-assinatura-chamou-conselho-de-suruba/]. Acesso em: 13 Set 2016.

TRE-AP. Partidos políticos registrados no Amapá. Disponível em: [http://www.tre-ap.jus.br/partidos/partidos-politicos/partidos-politicos-registrados-no-amapa]. Acesso em: 13 Set 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *